Via CSP-Conlutas

A Comissão Organizadora da Campanha Fora Bolsonaro reuniu-se na última sexta-feira (22) para discutir os ataques anti-democráticos e as ameaças golpistas que Bolsonaro intensificou nas últimas semanas contra o processo eleitoral brasileiro e decidiu pela convocação de um dia nacional de atos e protestos no próximo dia 6 de agosto.

No calendário aprovado na reunião foi definido uma reunião da Coordenação Nacional da Campanha Fora Bolsonaro e das entidades que a compõe nesta terça-feira (26), bem como um segundo dia de mobilização nacional no dia 10 de setembro.

Leia a matéria da CSP-Conlutas sobre os ataques de Bolsonaro:  É preciso derrotar nas ruas o golpe e o projeto de ditadura de Bolsonaro

Confira abaixo a íntegra da síntese da reunião:

Voltar às ruas em defesa da democracia e de eleições livres e contra a violência política

Bolsonaro subiu o tom de suas ameaças golpistas. No dia 18 de julho, reuniu embaixadores no Palácio da Alvorada para atacar as instituições e o sistema eleitoral. Enfraquecido, busca construir condições para questionar o resultado das urnas.

Somam-se a isso episódios cada vez mais frequentes de violência política, como o lamentável assassinato de Marcelo Arruda, tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu, e de violência racista, homofóbica e machista, como o caso do estupro cometido por um médico anestesista durante um trabalho de parto no Rio de Janeiro. Tudo isso é estimulado cotidianamente pelo discurso autoritário de Bolsonaro e seus apoiadores. 

Diante disso, a Campanha Fora Bolsonaro, que desde seu surgimento tem cumprido um importante papel na mobilização em defesa da vida, da democracia e dos direitos, aponta a necessidade de retomarmos as mobilizações de rua unitárias em uma grande campanha em defesa da democracia, por eleições livres e contra a violência política.

Com este objetivo, reunimos nesta sexta-feira, 22/07, a Comissão organizadora da Campanha Fora Bolsonaro. Foram definidos os seguintes encaminhamentos:

1. Realizar, na próxima terça-feira, 26/07, as 18 horas, uma reunião da Coordenação Nacional da Campanha Fora Bolsonaro;
2. Propor como datas prioritárias de nossa agenda unitária de mobilizações os dias 6 de agosto e 10 de setembro para construção de atos de rua em todo o país e no exterior em defesa da democracia, por eleições livres e contra a violência política.
3. Incorporar, na agenda da Campanha Fora Bolsonaro, mobilizações organizadas pelos diversos segmentos que compõem a Campanha. Aquecer as ruas e responder às tentativas golpistas

Calendário

25/07 – Dia Internacional da Mulher Negra Latinoamericana e Caribenha e do Trabalhador Rural e da Agricultura Familiar
28 a 31/07 – Fórum Social Panamazônico
01-08 – Reunião da Coalizão em Defesa do Sistema Eleitoral com o TSE 
02/08 – Atos em defesa da democracia e pelo respeito ao resultado eleitoral no Senado, em Brasília. 
05/08 – Conferência Nacional Livre, Democrática e Popular da Saúde
06/08 – Dia nacional e internacional de mobilização unitário em defesa da democracia, por eleições livres e contra a violência política. 
11/08 – Dia dos estudantes em defesa da Educação. 
10 a 12/08 – Ação Quilombola em BSB
05/09 – Dia da Amazônia
07/09 – Grito dos Excluídos
10/09 – Dia nacional e internacional de mobilização unitário em defesa da democracia, por eleições livres e contra a violência política

Foto: Ato em São José dos Campos. Crédito: Sindmetalsjc/Roosevelt Cássio

Comentários

comentários