No dia 01 de maio, comemora-se o dia do trabalho. Esta data nasceu em, conforme a UEPA, “01 de maio de 1886, quando uma greve foi iniciada na cidade norte americana de Chicago com o objetivo de conquistar melhores condições de trabalho, principalmente a redução da jornada de trabalho diária, que chegava a 17 horas, para oito horas. Durante a manifestação houve confrontos com a polícia, o que resultou em prisões e mortes de trabalhadores. Este acontecimento serviria de inspiração para muitas outras manifestações que se seguiriam. Estas lutas operárias não foram em vão”. “Os trabalhadores de todo o mundo conquistaram uma série de direitos e, em alguns países, tais direitos ganharam códigos de trabalho e também estão sancionados por Constituições”. Continua: “No período entreguerras, a duração máxima da jornada de trabalho foi fixada em oito horas na maior parte dos países industrializados. A data foi estabelecida em 1889 pela Segunda Internacional Socialista, um congresso realizado em Paris que reuniu os principais partidos socialistas e sindicatos de toda Europa. Ao escolher 1º de maio como Dia do Trabalho, os participantes desse encontro prestaram uma homenagem aos operários e a uma greve ocorrida na cidade de Chicago (EUA) no ano de 1886. A data foi marcada pela reunião de milhares de trabalhadores que reivindicavam a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias”.

Aqui no Brasil, segundo dados da uepa, “o feriado começou por conta da influência de imigrantes europeus, que a partir de 1917 resolveram parar o trabalho para reivindicar direitos. Em 1924, o então presidente Artur Bernardes decretou feriado oficial. Além disso, a partir do governo de Getúlio Vargas, as principais medidas de benefício ao trabalhador passaram a ser anunciadas nessa data. Atualmente, inúmeros países adotam o dia 1° de maio como o Dia do Trabalho, sendo considerado feriado em muitos deles”.

Ainda segundo a uepa, “além de ser um dia de descanso, o 1º de maio é uma data com ações voltadas para os trabalhadores. Não por acaso, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) foi anunciada no dia 1º de maio de 1943, pelo então presidente Getúlio Vargas. Por muito tempo, o reajuste anual do salário mínimo também acontecia no Dia do Trabalhador”.

Atualmente, o que o trabalhador brasileiro tem a comemorar?

De acordo com a agência de classificação de risco Austin Rating, a taxa de desemprego brasileira deve ficar entre as maiores do mundo em 2022. No ranking, o Brasil ocupa o 9º lugar de desemprego no ano (13,7%). O país é o 2º com maior taxa de desemprego entre os países do G20.  Segundo os economistas, a recuperação do mercado brasileiro, divulgada nos dados do IBGE do início de 2022, deve-se ao aumento de vagas informais, de baixa qualidade e pouca remuneração, tanto pelo fato de a população que estava fora do mercado se sujeitar a ser mão de obra barata neste cenário econômico desgastado, como, também, por serviços terceirizados ou ainda precarizados como os motoristas de Uber e os motoboys, muitos que vão em busca de trabalhos mais consistentes e não conseguem encontrar ou porque acreditam que sejam microempreendedores. Muitos não conseguem enxergar a falácia deste termo “microempreendedor” e seguem  numa “carreira” de precarização do trabalho e de forma de vida,   aceitando, assim como os demais trabalhadores, empregados, com salários ínfimos e condições de trabalho precárias, e desempregados,  os altos juros e a inflação que tem corroído a dignidade humana dos brasileiros  nestes últimos anos, levando o país novamente aos altos índices de pobreza e uma grande parte da população abaixo da linha da miséria.

#SESDUEMPELOTRABALHADOR

#SESDUEMPELADIGNIDADEHUMANA

Comentários

comentários